segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Algum dia imaginei ter que inventar a eternidade...
algum dia iria inventar essa minha eternidade...
mas...
já encontrei a eternidade que iria inventar algum dia,
a minha eternidade inventaste-a,tu
criaste-a,
está na tua mão...sorri quando tu sorris,
apenas tu
decides a minha eternidade que já inventaste para mim!!!
Adelina Charneca*

Sem comentários:

''PARA QUE NÃO DIGAM QUE NÃO FALEI DE POESIA'' Recordo o dia em que no mítico Teatro Tivoli se ouviram inesperadamente as pa...