sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Starbucks

O segredo que me pertence tem a grandeza que qualquer um lhe quer dar,
no meu segredo vive muita  beleza,
tanta dádiva e reciprocidade que nem sei se posso chamar-lhe segredo
pois ele tem dias que é do tamanho do mundo
e outros que é minusculo como um pequeno grão de areia.
Os caminhos que me levam até lá são ladeados por pergolas  de rosas que se erguem à minha passagem ,
o chão é tortuoso e pouco linear na sua forma e percurso,
ousamos pisá-lo e em cada pisadela ele geme de felicidade por ser compartilhado pelo mundo que o quer ver  e sentir reconhecendo a sua existência .
Segredos da alma,
segredos da vida,
mistérios adensados e alimentados em nós nos silêncios impostos pela distância ,
a mesma que protege e magoa simultâneamente ,
que transforma tudo em quase nada pleno e profundo que esmaga o ser em nós.
(EU)
10-12-2012
13.40h

Sem comentários: