sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Dedico aos anjos que na vida se cruzam comigo,a alguns só lhe falta ter asas!!!♥



O David é um menino nascido num lar onde sempre houve muito amor,foi sempre a estrelinha da sua família...dos avós.das tias.das madrinhas e claro dos pais,cresceu sem falta de nada inclusive amor e carinho de sobejo,na escola foi um aluno brilhante terminou com a média de 19.8,não entrou em medicina porque não gosta de ver sangue,mas seria certamente o final mais justo se a vocação para tal o chamasse,mas não era assim,sendo um apaixonado pelas letras acabou por cumprir o fado e ser vítima do brilhantismo académico e ingressou em arquitectura,consumou-se o arquitecto em detrimento do humanista(com canudo)porque o humanista está lá e acabará por sobreviver.
Insatisfeito com a sua vida escolheu fazer uma missão humanitária por África, e lá foi com sonhos sem fim na bagagem até Moçambique para uma missão onde cuidavam de crianças orfãs que aí se deslocavam para comer um prato de arroz por dia que era tudo quanto tinham,conheceu aí uma menina cuja presença junto de si rápidamente se destacou dos outros,era a Felismina tinha três aninhos e estava aí também pela orfandade inerente aos outros meninos,havia uma empatia muito grande,mas chegou o dia de partir e claro a separação foi inevitável,o David regressou para a sua família não voltando já o mesmo e não querendo continuar como antes ordenou à sua mãe que desfizesse o seu quarto de brincar que embora já tivesse nessa ocasião 25 anos ainda se mantinha como quando era criança,e todos os seus brinquedos foram enviados para várias missões em África.
Passado algum tempo soube por um casal que se encontrava na missão que a sua menina preferida tinha sofrido um acidente brutal,caíra ao lume e queimara-se de um lado do seu pequeno corpinho,estando a sofrer horrores com dores e os curativos eram precários para a gravidade da situação...
David sofreu imenso quase sentindo as dores que imaginava estar a Felismina  a sofrer;mas em vez de se encostar e fazer de conta que não era nada com ele, tudo fez para conseguir trazer a sua menina para a Europa a fim de ser tratada com mais e melhores condições... e conseguiu pois havia ainda uma avó já muito velhinha que assinou o visto para que tal acontecesse...Cá chegou a Felismina com o seu bracinho coladinho ao seu pequeno corpinho,ficou assim pelos maus curativos,não tardou que David por intermédio da sua associação conseguisse que as intervenções de cirurgia plástica se consumassem e hoje a nossa Felismina agora no lugar das horrorosas cicatrizes já só tem uma marca que mais parece uma tatuagem por todo o corpo,é uma menina muito feliz,o David adoptou-a como sua irmã e os pais como sua filha,no seu quartinho que antes era o do seu irmão,os brinquedos são quase tantos como os que ele teve para crescer saudável e amigo,ninguém da família se vê a viver sem a sua menina,uma menina brilhante na escola e brilhante também nos relacionamentos,já tem oito anos esta menina que teve a sorte de encontrar um anjo na sua vida,um irmão,um verdadeiro irmão que divide toda a sua vida com a irmãzinha Afro.Para a Felismina  é Natal todos os dias desde o dia em que conheceu o David .
Todos os anos desde então o David  organiza em Dezembro uma festa enorme com a colaboração do povo da sua aldeia para angariar bens que envia às missões que em África os distribuem por quem os necessita.
Esta história de Natal é do século 21,(SIM! ) acontece nos anos 2000 em diante...quando nos lamentarmos que hoje já não há humanismo seria bom que parássemos a pensar que talvez em nós próprios é que ele falta...porque há pessoas altruístas a ponto de darem tudo o que é seu e pouco é muito para quem nada tem.

Desculpa David ter alterado os nomes falsos para os verdadeiros ,mas é preciso que o mundo saiba e siga o teu exemplo,a começar por mim própria!!!

(EU)
INTEMPORAL E VERDADEIRA...♥

2 comentários:

D. disse...

E agora eu qué posso dizer?

Nao mereço tao boas palavras. A vezes a vida poe-te numa situaçao muito difícil e, entao, deves tomar uma deciçao. A vida traixo-me a mim à pequena Felismina e ninguém houviesse pensado: nao vou faze-lho.

Muito obrigado pelas tuas palavras, Adelina. Com palavras assim um pode dar graças de estar vivo.

Muito beijos e até o mais pronto possível.

(desculpen o meu português)

Caminhada Certa disse...

David felizes os escolhidos para se lhe atravessarem no caminho determinadas situações,pois tu e eu sabemos que muitos há que por mais que lhe entre olhos dentro não o conseguem ver ou sentir!!!
Tu foste escolhido e viste.feliz de ti e da Felis''menina''...
Outro grande beijo para ti e sim ''pronto nos veremos e nos abraçaremos''...