quinta-feira, 29 de setembro de 2011


A minha historia.

Tenho sentido vontade de escrever a história da minha vida,sintetizando,porque uma história de 53anos ja não se escreve com poucas palavras e como diz o poeta(entre a data do meu nascimento e a da minha morte,todos os dias são meus).
Nasci em sete de Maio de 1958 era já a 5ª filha "a penúltima"dos meus pais(eu estive lá mas não me recordo de nada desse dia),dizem que era uma criança muito bonita,(claro,nasci com a LUA em Vénus,quanto mais não fosse tinha a beleza da LUA).
Assim que comecei a ter alguma visibilidade na sociedade e do que está na minha lembrança...referiam-se a mim como(A FILHA DO MEU PAI),cresci sendo umas vezes (A FILHA DO MEU PAI) outras,(A FILHA DA MINHA MÃE) dependendo das circunstâncias,e assim cheguei à idade em que casei((19 anos))e,passei a  ser (A MULHER DO MEU MARIDO)...dois ou três anos mais tarde,passei a ser (A MÃE DA MINHA FILHA)...para daí a três anos passar a ser (A MÃE DAS MINHAS FILHAS)...quando entraram na escola"alternava"numa era (A MÃE DE UMA),noutra (A MÃE DA OUTRA),o trajecto foi difícil,com muitos medos;sempre disfarçados com um sorriso ou um afago...até que chegou uma hora em que o comboio da vida saiu do percurso para que tinha sido programado e houve necessidade de sair no primeiro apeadeiro,para voltar a entrar nos trilhos certos...
___TANTOS ANOS SE PASSARAM___entretanto passei a ser também (A SOGRA DO MEU GENRO)...agora,e já depois de ser propriedade de tanta gente,pensava que finalmente ia tomar conta do meu destino...chegam os meus mais recentes proprietários!...
Passei a ser (A AVÓ DA VITÓRIA),só passaram dois aninhos até que chegasse finalmente o último proprietário (O ZÉ JOÃO)...e assim mudou mais uma vez o meu desígnio de (AVÓ DA VITÓRIA) e passei a ser (A AVÓ DOS MEUS NETOS)...e já com os cabelos todos brancos,cobertos com uma tinta de cor à minha escolha e as minhas rugas,umas de felicidade,outras tantas de angústia mas a todas estimo(representam o meu amadurecimento)eis que tenho vivido finalmente,dias e dias seguidos de saudável irresponsabilidade,brincando,cantando,lendo dezenas e dezenas de vezes o mesmo pequeno livro com histórias simples e de fácil aprendizagem,ou cantando canções de embalar e outras"cocitas mas"de muito bom viver...
Dou comigo a pensar...e vejo que já vai um longo caminho percorrido com muito menos estrada p'ra frente do que para trás,e concluo que todos estes meus (PROPRIETÁRIOS) não teriam razão de ser uns sem os outros...gosto muito de (SER) deles todos!...(SERÁ QUE ELES TAMBÉM GOSTAM)???
Devo também lembrar que tantas  vezes fui apelidada de( A AMIGA DE...
E... até aos dias de hoje é esta a história da minha vida...deixo aspas abertas para que a vida me traga o que me falta ainda percorrer de braços abertos,porque tenho o propósito de seguir aceitando o que ela me dá...que não tem sido pouco!!!
Era bom que eu escrevesse também tudo o que ficou entre reticências?...mas essa é a parte que como diz o poeta(todos os dias são meus).
Porque é que me deu para escrever isto???????????(:só sei que nada sei....
(Adelina Maria Garrido Charneca Trindade________
(EU).
07-01-2011
15.00h



A vida de cada um pode ter belas paisagens... Depende do olhar com que se (Vê). ((Foto do RIO TEJO,em Toledo))

Sem comentários: