quinta-feira, 8 de março de 2012

Trajecto em mim

Durmo com um corpo que não é meu
Alimento-me de comida que não semeei.
Bebo a vida com sede de vida
Acordo-me num dia que já passou
Sou-me um ser que já não é
Em noites de mim
sempre diferentes e tão semelhantes me sonho
nos sonhos que não são meus...
Nos dias me sinto onde não estou
Passeio-me por estradas vazias
Vivo-me morrendo em ti...
Sou um ser humano
Voo para lugar nenhum
Chego sempre na partida
Ser-me a meio
Ou ser-me inteira
Humanamente...
(EU)
07-03-2012
16.45h

Sem comentários: