sábado, 3 de março de 2012

Meu poema com pernas


Escrevi um poema com pernas
E ele foge de mim
Meu pobre poema
Que não sabe amar-me
É um poema só para mim
Composto por mil palavras.
Repetidas…
às vezes divertidas.
Poema de mim
Com palavras vadias
o meu poema
Este poema…
Estende-me os braços
Caminha sózinho
Por ruas estreitas
Viaja pelo mundo
E…
Parte
poema com pernas
em silêncio…
Até quando???
(EU)
03-03-2012
17.15h

1 comentário:

Anónimo disse...

Muito gira e este poema.Uma imaginação fertil.Abraços