domingo, 4 de março de 2012

Palavras fugid(i)as

Acabaram-se-me  as palavras ,
estou tonta de as inventar 
fugiram em todas as direcções ,
escaparam-se 
cansadas de tanto as usar ,
temo que não(me)voltem
que  se percam no destino que lhe dei…
Quem será capaz de me encontrar a palavra gasta antes de ser dita?
Quem poderá ver nas minhas palavras fugidias tudo quanto quero(preciso) dizer e depois sentir?
Palavras fugidias ,
encontradas e nunca ditas
só sonhadas 
crivadas de sinais com sentido obrigatório ,
sem escapatórias
que as resguardem de mim ,
de ti
do tanto que preciso escrever
neste silêncio 
só cortado pela respiração
cansada,na veloz caminhada
caneta que foge no papel até que a perca de vista…
A minha palavra perdida ,
terá de ser repetida…
(EU)
04-03-2012
15.05h

Sem comentários: