quarta-feira, 21 de março de 2012

Quando

Quando as palavras te chegam
partindo-te violentamente
deixa-as fluir...
elas que te visitem
amavelmente
delicadas
com a suavidade de uma voz
no teu ouvido
sussurrando...
desabafos meigos
gemidos lentos
doendo por vezes
rasgando a alma em pedaços
espalhados no chão
desalinhados
perdidos
como as palavras
que te segregam
te absorvem
te secam o ser...
(EU)
21-03-2012
15.55h

Sem comentários:

''PARA QUE NÃO DIGAM QUE NÃO FALEI DE POESIA'' Recordo o dia em que no mítico Teatro Tivoli se ouviram inesperadamente as pa...