sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Se és poeta...eu sou poesia!



...se és poesia...
eu sou poema...
se és palavra...
eu sou teorema...
se és o verbo...
eu sou o teu presente absoluto...
se és a raíz quadrada...
eu sou a tua balança decimal...
se tu és o mundo...
eu sou o teu oxigénio...
anda...
respira-me...
vive-me...
lê-me...
enquanto poema...
soma-me por ser teorema...
verbaliza-me na palavra certa...
exercita-me sem erros...
pesa-me o coração...
habita-me no teu mundo...
preenche as minhas veias...
sim...
respiro-te...
vivo-te...
leio-te
meu presente absoluto do verbo amar!!!
Adelina Charneca*

Sem comentários: