segunda-feira, 11 de novembro de 2013

O(Teu) e(Meu) tempo


...sem tempo mas...
com tanto tempo na minha mão...
suspendo o meu beijo na aragem da tua respiração...
...espero e...
ao toque da tua pele...
que toco...
invoco...
e quero...
''MINHA''
Adelina Charneca*

Sem comentários:

''PARA QUE NÃO DIGAM QUE NÃO FALEI DE POESIA'' Recordo o dia em que no mítico Teatro Tivoli se ouviram inesperadamente as pa...