sábado, 19 de outubro de 2013

Sem lua


(...as nuvens roubaram-me a lua...
a chuva roubou-me o sol ...
voltou a saudade à minha rua...
trago-a aqui colada, pegada...
amarfanhada ...
mas,não roubada...
(É MINHA)partilho-a com todos porque a saudade...
é tanta que nem sei o que lhe fazer...
nem onde a esconder ...)
Adelina Charneca*

Sem comentários:

''PARA QUE NÃO DIGAM QUE NÃO FALEI DE POESIA'' Recordo o dia em que no mítico Teatro Tivoli se ouviram inesperadamente as pa...