sábado, 19 de outubro de 2013

Já sabes...


Já sabes que matei um amor...
sua metade...sua meia metade...
enfim...
assassinei-o sem dó...
já sabes que morri na tua mão...
minha metade...tua meia metade...
enfim...
já sabes que o deixei despedaçar...
apertei-o até o desfazer...
enfim...
já sabes...não há mais lágrimas que chorar...
escorreram para o mar...ou seria para o vale...
enfim...
já sabes que dia a dia...
sempre se morre um pouco...
enfim...
já sabes que matei aquele amor louco...
apaguei-o suspiro a suspiro...
enfim...
já sabes que o inverno chegou cá...
e primavera ficou para sempre...lá,
enfim...
já sabes...
já sabes...
eu sei que tu sabes...
e eu também sei...
que...
enfim...
aquele amor eu matei!!!
Adelina Charneca*

Sem comentários: