sábado, 15 de dezembro de 2012



Ah, meu amor se tu soubesses
Se soubesses ou sonhasses
O tamanho da tristeza
que me dá não estar contigo
 se tu soubesses
as vontades que me vêm
na distância que persigo.
amor não me desfaças
A vontade e a saudade
Para o amor se manter
Amor de amor
Só contigo quero amar
E só para ti hei-de viver
nos tempos em que me voltares
aos tempos em que te vou ter
em apenas um desejo
que hoje transformo num beijo.
Adelina Charneca

Sem comentários:

''PARA QUE NÃO DIGAM QUE NÃO FALEI DE POESIA'' Recordo o dia em que no mítico Teatro Tivoli se ouviram inesperadamente as pa...