sábado, 20 de junho de 2015

Era um sonho,mas...
sentia os teus dedos apressados
enrolando-se nos cachos do meu cabelo vermelho cor da paixão,
procurando os meus lábios,
e provar a todo o custo o sabor da minha boca
enquanto eu sorria fazendo de conta não notar
sabia que ias deixar-me louca
e procurava disfarçar a ansiedade,
a torpeza
que se tinha apoderado de mim
estava pregada ao chão,e sentia-me no ar
e não conseguia escapar ao teu encanto desmedido
disse encanto ,não disse beleza,
gosto de ti assim,
delicado sensível,
fazendo-me sentir criança,
sem seres belo como um príncipe,
vês-me,sentes-me,mimas-me,
deixas que a minha pele se arrepie só de pensar-te
só de imaginar-te,sem ver-te,mas adivinhando-te
era um sonho mas...
podia até ser realidade
pois tudo o que aqui escrevi,
é bem verdade!
Adelina Charneca

Sem comentários: