segunda-feira, 22 de junho de 2015


...e entre lençóis de trigo dourado, 
despertou ela(o sol)num dia nublado, 
entre papoilas amarelecidas, 
chegou nos ventos, 
de tudo esquecida, 
menina formosa, 
de olhos de linho, 
respirando fundo,
dizendo baixinho, 
amor desta vida,
luz dos olhos meus
tu...
nunca mais, 
me digas adeus»»»»»»»
Adelina Charneca

Sem comentários: