sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Sede


Tenho sede...
Bebo-te em pequenos goles
Delicio-me com o sabor que me deixas
A minha boca degusta cada pedaço de ti
Em mim
Assim...
Como quem canta uma canção de amor
Ou até declama um poema sedutor
De um trago delicio-me com beijos de mel
Que me deixam com múltiplos arrepios na pele
Múltiplas sensações saciantes
Como não tinha experimentado
Antes
Mas...
antes não  conhecia
Antes não  sabia
Agora que  sei  
Não te tenho onde tanto te amei...
Tenho-te no coração
Mas...
Não te tenho aqui
À  mão!
Adelina Charneca
03-08-2012
22.30h

Sem comentários:

''PARA QUE NÃO DIGAM QUE NÃO FALEI DE POESIA'' Recordo o dia em que no mítico Teatro Tivoli se ouviram inesperadamente as pa...