sexta-feira, 25 de maio de 2012

Os meus poetas

Perguntas

Perguntaria
se não soubesse do valor
das palavras
perguntaria
onde vais tu buscar a luz
perguntaria
como vais tu ao mar
roubar o fundo
porque é que nos teus olhos
eu ganho o mundo

perguntaria
aonde mais
posso eu achar
a inquietação que não perdi
e encontro agora
em teu olhar

perguntaria
se não temesse
o outro lado da palavra
perguntaria
se não cruzaste a minha solidão
perguntaria
porque não tens nas veias
o meu sangue
se tudo em mim
de ti me faz irmão

perguntaria
se a minha ausência
em ti não te doeu
se a noite não dizia
que o eu és tu
e o tu sou eu
(sonhaste)

José Brás.


Sem comentários:

''PARA QUE NÃO DIGAM QUE NÃO FALEI DE POESIA'' Recordo o dia em que no mítico Teatro Tivoli se ouviram inesperadamente as pa...