segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Lisboa. É nos cheiros e cores do Outono Lisboeta que os aromas agora têm mais beleza, ninguém pode,nem deve viver e morrer sem na vida ter visitado a eterna namorada do Tejo, tem beleza e tranquilidade tem aceitação e verdade a Baixa e o Bairro mais alto. o seu Castelo e a Graça, tudo isto que a faz bela, Alfama e Mouraria mais a Estrela, E a Estufa fria. Ahhh...e no Jardim da Gulbenkian perdemo-nos de risos e de amores Entre estreitas passadeiras que nos mostram belas flores ,mas o Fado,que é o seu canto enfeitiça-nos à noite a Ponte e o Cristo Rei. e a natureza em Monsanto. Adelina Charneca

Sem comentários: