quinta-feira, 29 de outubro de 2015

...pode ser um ocaso um solstício de Outono. Pode ser um renascer de um coração sem dono. Pode ser um silêncio um puro amor sem retorno. Pode ser um florescer sem Verão Um minguar de amor de um pobre coração Adelina Charneca* ''Pintura a Oleo'' de Isa Cunha ''O ocaso no Alentejo''

Sem comentários:

''PARA QUE NÃO DIGAM QUE NÃO FALEI DE POESIA'' Recordo o dia em que no mítico Teatro Tivoli se ouviram inesperadamente as pa...