quarta-feira, 7 de novembro de 2012

(A depressão)...Um blog de poesia também pode abordar temas pouco poéticos





Ontem à noite estava a passar um programa não sei em que canal sobre este grande futebolista e ainda maior ser humano,nunca me esqueço que enquanto esteve em Portugal ao Serviço do SLB criou um espaço com o dinheiro do bolso dele para acolher animais desprotegidos,isto é de um grande ser humano,mas o programa era sobre depressões e os efeitos nefastos na vida das pessoas que têm a infelicidade de as sentir,quase deixando de sentir,quase deixando de ver,quase deixando de amar e de se amar...mas...dizia o documentário até o homem forte da baliza da Alemanha sofreu uma depressão em que ninguém quis acreditar,até ao dia do desfecho final que foi dramático''para ele''é sempre assim,os desfechos tristes são ruinosos sobretudo para quem os vive terminando com a vida repentinamente e para espanto de todos ''ahhhhh estava com depressão coitado(a)''...infelizmente para mim recebi uma visita destas sem a ter convidado para a minha vida...ela entrou instalou-se e quase 
me deixa como galinha depenada,sem nada,até o maior amor me escapa por causa dela...a todos que me têm acreditado e nunca me deixaram na solidão estarei eternamente grata,foram poucos os que perceberam que por detrás do meu fraco sorriso outrora brilhante havia uma tristeza sem fim...aos outros que não me acreditaram desejo que jamais sejam visitados por ela porque não a desejo ao meu maior inimigo...outros houve que vendo-me e sentindo-me fragilizada me deram algumas patadas como que para eu ir mais para baixo ,a esses dou o meu melhor sorriso...e ainda,a outros que sendo''amigos''em cuja vida eu estive sempre presente dando a mão o braço e de mim e que se limitaram a ver-me definhar sentados,talvez esperando ver-me afundar de vez só tenho a dizer que mau grado tudo...voltei...disse à depressão que estava cansada de estar triste por causa dela...e não vai de modas,saiu porta fora e já faz dias que não me encontro com ela acho que tal como chegou se foi....aos meus amores maiores,aqueles sem cuja presença a minha vida não faz sentido,e quem me conhece sabe bem que tenho duas filhas e dois netos que são a razão da minha existência,dou um beijo e peço desculpa por ela(a depressão) me ter roubado da vida deles por tempo demais...espero que nos encontremos sempre num cantinho do coração no lado melhor,aquele onde também eu os tenho!
Adelina Charneca.


Sem comentários:

''PARA QUE NÃO DIGAM QUE NÃO FALEI DE POESIA'' Recordo o dia em que no mítico Teatro Tivoli se ouviram inesperadamente as pa...