segunda-feira, 4 de junho de 2012

Sem rumo

A alma já não me pertence
ela é das palavras
e das conjugações que
a embalam e a encantam.
O corpo está indo na mesma direcção
a direcção desconhecida
o rumo incerto
duvidoso
o rumo,
sem rumo.
(EU)
04-06-2012
01.00h

Sem comentários: