quarta-feira, 11 de abril de 2012

(...)

Um arrepio,
sinto-o fazendo-me estremecer.
Será frio?
ou vontade de te''ter''?
Chega devagar
deixando-me em espera
gela-me escaldante...
Dúvidas?
Não tenho...
dou-me sem limite.
Certezas?
Não sei,
verdades?
Algumas...
poucas.
Quero...e ponto final.
Quero ter o poder,
de apenas te ter...
agora!!!
(EU)
11-04-2012
14.25h

Sem comentários:

''PARA QUE NÃO DIGAM QUE NÃO FALEI DE POESIA'' Recordo o dia em que no mítico Teatro Tivoli se ouviram inesperadamente as pa...