terça-feira, 14 de outubro de 2014

Busco em cada canto da casa
e só encontro vazio...
sinto em cada vez que te falo
uma tristeza,
ou uma espécie de frio
não quero que notes o meu cuidado
que não te sintas por mim sufocado
és livre,
sou livre,
as asas levam-me em voo picado
sobre os pensamentos tresloucados
desejo de aventura,
no tempo que em nós não perdura
desejo de perder o desejo
e avançando para ti,
roubar-te um beijo!
Adelina Charneca

Sem comentários: