segunda-feira, 19 de agosto de 2013



...o que eu daria agora para voltar lá...
lá onde usávamos soquetes as meninas e calções os rapazes...
e os joelhos rasgados da infância nunca doiam...
...o que eu daria...
para voltar a correr sobre o muro da igreja sem medo de cair...
...o que eu faria...
quantos kilometros andaria para voltar a ouvir a Prf.Maria Helena...
(mas não levar com a régua,nem com o ponteiro)
brincar no recreio...
à apanhada...
à macaca...
sem macacadas,
à mamã dá licença...
jogar às cinco pedrinhas...
voltar ao b a ba e a soletrar a tabuada...
7x1=7
7x2=14.....
ahhhhhhhhhhhhhh...
o que eu daria!
Adelina Charneca*

Sem comentários:

''PARA QUE NÃO DIGAM QUE NÃO FALEI DE POESIA'' Recordo o dia em que no mítico Teatro Tivoli se ouviram inesperadamente as pa...