quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Ela...


 ...ela é  apenas uma mulher  que...
em vez de sangue nas veias,
tem...
letras que transforma em palavras e...
muito amor...
que sente em conjugações quase perfeitas...
que poderão ou não chamar-se ''POESIA''...
um poeta ama com muito mais intensidade
mas também quer ser amado com mais intensidade.
Ela sabe  que quem a souber amar será igualmente muito amado...
sabe bem  o que tem  dentro de si,
e sabe o que diz  muitas vezes com um simples olhar...
quando as palavras andam presas...
a angustia poderá  afrontá-la
mas depois...
quando chega a inspiração
elas fluem...
como o caudal de um rio que corre sem parar...
sem parar...
sem parar!
Adelina Charneca 

Sem comentários:

''PARA QUE NÃO DIGAM QUE NÃO FALEI DE POESIA'' Recordo o dia em que no mítico Teatro Tivoli se ouviram inesperadamente as pa...