sábado, 16 de maio de 2015

Manhãs no campo
Nada mais se ouve que o canto das aves
Ao longe o agricultor gradeia a vinha de onde retira o seu vinho que é o seu ganha pão
De vez em quando um intruso motor de potentes cavalos recorta o silêncio e a paz referida anteriormente
As rosas de Santa Teresinha exalam o seu perfume da manhã, ao longe a águia, a minha deusa dos horizontes já por aqui anda, pode ser que tenha sorte e haja por aí algum lagarto madrugador tomando banhos de sol, ainda há aquela ideia de que as estrelinhas que temos no céu cuidam de nós, acredito, pois a paz que eu sinto neste momento só pode vir de uma estrelinha especial, como tu mãe. 
__As vacas com os seus vitelinhos atrás completam o quadro que faz sonhar meus olhos com um mundo de paz, assim ,tranquilo para todos. 
Desejo bom dia ao mundo desde o meu cantinho da poesia! 
Sempre vossa
Adelina Charneca

Sem comentários: