segunda-feira, 28 de maio de 2012




POR AQUI...♥



:::::::::::::::
Por aqui os dias passam
Por aqui os dias voam
As melancolias prendem-me
Num abraço bem cingido
Os pirilampos ao escurecer
Encandeiam-me,
Ofuscam-me
Por momentos cerro os olhos
E com eles assim cerrados
Sinto os teus passos
vens e trazes-me o sossego
Aquele que me aquieta a alma
No entardecer
Da minha vida
Desta minha vida
Sentida
Sobrevivida
De alento
Me dás vida
E alegria
Com poesia
A poesia
Dos nossos dias.
(EU)
28-05-2012
09.45h

domingo, 27 de maio de 2012

Mundo ''só nosso''



Abandonada sobre o meu leito
Aí me deixaste tu,amor
Esperava-te,enquanto se ia o calor...
Tuas mãos suaves em meu peito,
Percorrendo-me
Em suspiros e gemidos
A tua boca e a minha juntas
Gritavam no silêncio e em silêncio
E um grito mudo e ansioso
Se soltava a espaços
Só cortado pela nossa vontade
De dar ao mundo um mundo novo
Um mundo só nosso
De desejo interminável
Sem pudor sem reservas,
Sem limites nem palpites
Um mundo só nosso
Sem sapatos nem roupa...
As pernas tremem,
O peito baixa e levanta
Na cadência do desejo
E na mesma cadência os corpos,
Meu e teu
No nosso momento
No nosso mundo só nosso
Repleto de nós,
Em sentimento
O meu e o teu...mundo
’’NOSSO’’
(EU)
28-05-2012
07.30h

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Os meus poetas

Perguntas

Perguntaria
se não soubesse do valor
das palavras
perguntaria
onde vais tu buscar a luz
perguntaria
como vais tu ao mar
roubar o fundo
porque é que nos teus olhos
eu ganho o mundo

perguntaria
aonde mais
posso eu achar
a inquietação que não perdi
e encontro agora
em teu olhar

perguntaria
se não temesse
o outro lado da palavra
perguntaria
se não cruzaste a minha solidão
perguntaria
porque não tens nas veias
o meu sangue
se tudo em mim
de ti me faz irmão

perguntaria
se a minha ausência
em ti não te doeu
se a noite não dizia
que o eu és tu
e o tu sou eu
(sonhaste)

José Brás.


quinta-feira, 24 de maio de 2012

Se eu pudesse



Ai amor se eu pudesse
Colocar-te na minha  mão
Amor se eu pudesse
Colocava-te junto ao meu coração
Guardava-te lá para sempre
Trazia-te sempre comigo
Mesmo que fosse preciso
Estar sempre em carne viva
Mesmo que para te lá ter
Ele sangrasse sem parar
Mesmo assim
Meu amor
Se eu pudesse ter-te na minha mão
Colocava-te’’dentro do meu coração’’
Na minha mão inteirinho
No meu coração  cada pedacinho
Cada pedacinho de ti
Está comigo
E espera  o momento
Espero-te aqui
Dar-me e ter-te com prazer
Sem tormento
Amo-te
(EU)
24-05-2012
08.00h

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Pelos cantos com saudade



Os cantos da casa falam-me de ti
Hoje os cantos da casa sentiram-te em saudades
Nos cantos da casa em que te percorri
Nos cantos da casa onde te beijei
Aqui nos cantos da casa
Em que te deixei
Estes cantos que tão bem te conhecem
Dizem-me dos cantos que em ti estremecem
Nos meus cantos
Nos teus cantos
Esquinas dobradas
Em horas de amor saciadas
Nos nossos cantos
Que desejam amor
Cantos de beijos
Que se abrem em flor
Para ti  e para mim
Nos nossos cantos
Da casa.
(EU)
23-05-2012
20.00h

Só...

Na noite
É na noite em que te acolho
Que me acolhes
E me escolhes
De viver cheios
Do amor plenos
A
P
E
N
A
S ó
Plenos......................
(EU)

Sonhei-te



Hoje sonhei-te
Hoje enquanto dormia
Escrevi um poema
Iniciei-o
Quando senti as tuas mãos
Percorrendo-me
Enquanto tremias
E repetias
Palavras roucas
Que me soavam loucas
Hoje sonhei-te amor
Pela milésima vez
Fazia amor contigo
Pela duo milésima vez
Como se na minha vida não existisse e não tivesse existido’’nunca’’mais nada que não fosses tu.
Hoje tremi em teus braços,
tremi de sedução  
de prazer e paixão .
Julguei-te beijando-me,
sufocando-me de abraços,
nesses teus braços
Hoje o sonho pôs-se a jeito
E eu sonhei
Sonhei as minhas mãos no teu peito
Sonhei com...peito,jeito,mãos,tremores,posse,prazer,gemidos,extase,suspiros...
Sonhei contigo,amor
Adelina Charneca

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Foram vezes


Foram tantas as vezes que quis apaixonar-me por ti,tantas mas tantas vezes que os dedos das nossas mãos juntas não chegariam para contar.
Foram tantas mas tantas as vezes  que me julguei apaixonada por ti tantas tantas que ao fim e ao cabo acabava por me convencer(porque queria) que era de facto apaixonada por ti.
Era tanta a vontade que tinha de me apaixonar por ti que fechava os olhos e sentia-me apaixonada por ti.
Era dura a realidade quando na realidade percebia que não era apaixonada por ti.
Foi sempre duro de perceber que não eras apaixonante como eu sonhava que fosses.
Foi sempre duro perceber que não deixavas que me apaixonasse por ti.
É tão duro perceber que não sou apaixonada por ti.
Adelina Charneca

Cheios de tudo


Vivo cheia
Completamente cheia de amor...
Vivo plena
Completamente plena de dor
Vives cheio
Completamente cheio de amor
Vives pleno
Completamente pleno da palavra em ‘’flor’’
Vivemos cheios
Completamente plenos
Completamente plenos e sós
Estou aqui
Completamente plena de ti
Estás em mim
Completamente e sem fim
Estamos
Ficamos
Vivemos
Cheios
Do
A
M
O
R
Que Temos...
(EU)
17-05-2012

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Eu e o vento


Eu e o vento...
Hoje o vento tras-me boas noticias...
O  vento segreda-me coisas...
No seu tocar(me)de mansinho diz-me o vento...
Diz-me o vento que me queres
Diz-me o vento que me querias
E o vento diz-me também...
O vento,diz-me...
Ai ai o vento diz-me coisas que não posso contar
Ele pediu-me segredo
Pediu-me para não falar
O vento pediu-me apenas
Para me deixar ‘’AMAR’’
Falo muito com o vento
Conto-lhe tantos segredos
Enleamo-nos um no outro
Havemos de encontrar-nos
Teremos  que nos juntar
Só...
Para’’AMAR’’...
Eu
E o vento!
(EU)
16-05-2012
17.00h

quinta-feira, 10 de maio de 2012

Que saudade é esta?




No vale ,entre árvores e pequenos arbustos passeio calmamente ,a  saudade dá-me o braço e acompanha-me dando-me de ti a lembrança doce e sempre presente,sinto-te caminhar ao meu lado,sinto a tua mão na minha,de repente com a ponta dos dedos percorres os meus braços fixando-me com um olhar terno que faísca desejo por me beijares naquele momento ,não hesitas ,prendes-me o rosto entre as mãos aproximas-te  primeiro com um leve toque nos lábios depois devagar como se quisesses eternizar o beijo(o primeiro beijo)entreabres-me os lábios, a tua língua percorre cada pedacinho da minha boca sorvendo-me por dentro tudo que encontra no caminho.
Na minha envolvente saudade sinto a tua presença imaginando-te como se sempre te tivesse tido por aqui,os pássaros voam sobre a nossa cabeça,enleando-se uns nos outros como se nos quisessem mostrar como se faz amor,como se enleiam dois corpos apaixonados um no outro,como se possuem duas almas loucas e sedentas de se amarem.
Nos recortes das árvores leio o teu nome,vejo os teus lábios,pressinto as tuas mãos,tu estás ali claramente no meu passeio por entre as árvores altas e os vistosos arbustos.
Regresso a casa cansada de caminhar,estendo-me sobre a cama onde amiúde te sonho,num instante adormeço e logo chega o mesmo sonho de sempre ,o mesmo sonho com o mesmo amor,o amor de ti,em mim.
(EU)
10-05-2012
17.00h

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Amanhecer

Quando acontece a manhã
No meu corpo de mulher
Algo nasce em mim
Que(con)vida
a vontade de viver
Quero adormecer contigo
amanhecer em ti
viver o dia ao teu lado
amar-te sempre
com o teu amor
em mim tatuado.
Quero ter-te agora e sempre
Nas manhãs tardes e noites,
amar-te,
respirar-te,
viver-te.
Em ti fazer nascer vida,
em ti viver,
em ti morrer
renascer de novo
em ti.
Amando-te mais
e mais
AMOR.
(EU)
09-05-2012
06.30h

Encontra-me

Cheiras a Primavera
cheiras a amor
gosto de me perder
e de ser a tua flor.
O teu olhar tem faíscas
que fulminam o meu ser
olhas-me
e detenho-me em ti
com  sede de te viver.
Vivo em ti
tudo que tenho vontade
vives em mim
com toda a liberdade
toda a vontade
toda a ânsia de amar
de amar(me).
Andam perdidos
os sentidos
andam dispersos
pelo ar
encontra-os para mim
por ti
e,
vem(me)amar.
(EU)
09-05-2012
08.45h

terça-feira, 8 de maio de 2012

Mãos

                    
Olhando as mãos que me pertencem
vejo,
que nada têm dentro
mãos abertas
que nada conseguem agarrar
tudo lhes escapa
como se escorregasse entre os dedos
todos os seus pertences,
todos os desejos 
todos os sonhos e ansiedades
tudo...tudo.
Nada se me prende às mãos,
nada as sustem,
nem um afago as possui,
toca-me ao de leve nos dedos
prende-as junto ao teu coração
beija as mãos que te querem,
que te desejam acariciar
que te querem agarrar
enquanto escapas,
escapas...
escapas.
(EU)
08-05-2012
09.00h

domingo, 6 de maio de 2012

Nasci

Quando nasci,
não sabia ao que vinha
Ninguém me tinha avisado para o que iria encontrar,
e vai daí,encontrei;
vento,chuva,sol,luar,
dor ,sorrisos,carinho,afectos,
lágrimas,felicidade e tristeza,
encontrei aos outros
aquele ,à outra
àquela...
a ti...
a ti,
e a mim.
Assinei um contrato com a vida
de aproveitá-la sempre,
ao dia,à hora ,minuto e segundo.
E...
segundo a vida
tenho cumprido parte do contrato na íntegra,
Existem algumas clausulas em atraso,
algumas que me esqueci de viver.
(...)
Ao longo da vida,resgatei a minha dor e hoje...
Hoje...
vivo de amor.
(EU)
07-05-2012
05.30h

Meu mundo

Meu mundo louco,
meu amor que sabe a pouco.
Meu mundo que eu quero
e que não desespero.
Meu  mundo eu te amo
e no silêncio,chamo.
No silêncio me respondes.
Aprendi a ler-te
soletro-te,calmamente,
e na leitura que faço
percebo que
gosto de estar em ti.
Meu mundo,
gosto de ter-te comigo.
Meu mundo,
quero estar  aqui.
Meu mundo,
quero estar em ti.
Meu mundo,
bom...
meu mundo,
maravilhoso............
(EU)
06-05-2012
12.30h

sábado, 5 de maio de 2012

Faltas-me


Meu amor
Hoje quero dizer-te
Quero dizer-te
De tudo quanto me fazes falta
Em tudo quanto te sinto falta.
Faltas-me quando acordo
Com um bom dia''rabujento''
Faltas-me no café da manhã
Adoçando o café com exagero
Faltas-me no ruído da água do duche
Pedindo-me a toalha
Faltas-me no fechar da porta
Saindo feliz para o trabalho
Faltas-me tanto
Meu amor
Deixas-te-me nas manhãs
Sem açúcar que me adoce
Deixas-te-me sem o ruído do duche
A toalha ,ali no chão
Deixas-te-me...
Não mais fechas a porta
Feliz...
Fazes-me falta
Nas pequenas coisas
Coisas só nossas
Fazes-me tanta falta
Faltas-me............
Adelina Charneca
05-05-2012
11.25h

Sim

Queria ser em ti aqui e agora
Queria ser para ti
o aqui e o agora
Vou ser para ti
o sempre
Quero-te em mim
Quero-me em ti
Quando as palavras faltam
ama-me em silêncio
mas ama-me sem senso
sem limites.
Viaja em mim
Como quem viaja de avião
Faz-me voar
Voa dentro de mim
Até às nuvens
Até ao nosso céu
Escuta-me
Sente-me
Toma-me
Agarra-me
Sim.
(EU)
05-05-2012
10.55h

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Uma árvore



Queria ser como uma árvore
Queria ficar ali 
Impavida e serena
Vergando-me ao sabor do vento
Indiferente às tempestades
Queria ser grande e forte,
como uma árvore
para morrer de pé
imponente e majestosa
mas...
Sou pequena
Sou minúscula
Sou gente
Sinto o vento
Abalo-me com as tempestades
só queria ser
como ela
a árvore!!!
(EU)
04-05-2012
10.25h

Fica

Porque partes?
Porque te vais?
Porque nem olhas para trás?
Porque me fazes dor?
E me deixas
Porquê?
Porquê?
Não vás assim
Não vás de mim
Não vou de ti
Eu fico aqui
Porque partes?
Fica,
Fica.
(EU)
04-05-2012
10.00h

Podias

Podias ter sido e não foste
Podias ser e não és
Podias fazer e não fizeste
Podias.
Terias feito tão bem
Terias também sido o meu melhor poema
O meu melhor conjunto de palavras
O meu maior e melhor momento de entrega,
o meu maior e melhor momento de amor
Terias
Fazias
Podias
Não tiveste
Não fizeste
Porque não pudeste.
(EU)
04-05-2012
09.15h

Em duas capas



Duas capas duras e eu lá no meio
Duas capas duras e toda uma dor
Duas capas duras e tanta alegria
Duas capas duras e tantos sonhos
Duas capas duras e tanta melodia
Duas capas duras e tanto de mim
Duas capas duras contando-me assim.
Duas capas que me contêm
Duas capas que me expõem
Duas capas que me mostram
Duas capas que me levam
Duas capas que me querem
Duas capas que me guardam
Duas capas que me protegem
Duas capas e as palavras
As palavras escritas,porque ditas não soariam da mesma forma.
Duas capas,somente.
Capa e contra capa.
(EU)
04-05-2012
09.30.h

Quero(te)

Quero
E não sei porque quero
Quero
E não sei se quero
Quero
E não posso querer
Quero
E não quero
Quero
Mas...quero.
Quero
E sei porque quero
Quero
E sei que quero
Quero
E posso querer
Quero
E quero
Quero.quero,quero,
Quero-te.
(EU)
04-05.2012
09.00h

       
 (...)
És como um rio que corre em mim
Sou como um rio que passa por ti
Levas as minhas margens
Levas de mim pedaços
Levas de mim
Só levas de mim
Não me deixas nada de nada
E nada é tão pouco
Quase nada.
(EU)
04-05-2012
08.30h

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Estou aqui



Antigamente quando não sabia dizer-te por palavras escritas tudo que me ia na alma,
estava como que perdida em veredas labirínticas onde não encontrava a saída,
a luz que me indicasse que era por ali que devia seguir,
tantas vezes a persegui,
foram dias e dias sem saber onde estava,
quem era,
o que fazia ou o que fazer,
escrevia nas nuvens,
escrevia no luar
 não encontrava a resposta,
silêncio era o único som que me chegava,
o único que ouvia,
sómente com silêncio me respondias,
tiveste que ler-me para aqui me sentires,
para aqui me saberes vivente do mesmo planeta,
estamos ainda longe do que já fomos,
nem sei se lhe voltaremos,
não sei
como não sei tantas outras respostas a perguntas que formulo incessantemente,
encontro-me nos teus desencontros,
encontro-me nos nossos desencontros,
faço-me vida sem ti,
nos silêncios impostos às palavras ,
que nunca me dirás,
essas que me soariam doces,
doces como o doce mais doce,
não as digas contra vontade
para que não se transformem no amargo mais amargo,
duvido que gostasses de saboreá-las,
duvido.
(EU)
03-05-2012
12.30h